CAMPO ABERTO – Safra menor de azeitonas

O resultado recorde de azeitonas colhidas na safra passada não deve se repetir neste ano no Rio Grande do Sul. A projeção é do Instituto Brasileiro da Olivicultura (Ibraoliva). Segundo Paulo Marchioretto, presidente da instituição, fatores climáticos afetaram a produção, que no ciclo passado chegou a 1,4 mil toneladas:

– Tivemos muito volume de chuva na floração das oliveiras. Isso impediu a polinização e diminuiu a produção.

O dirigente reforça que a estiagem não teve impacto significativo na produção, pois, no geral, os olivicultores utilizam irrigação localizada nas plantas com estresse hídrico. Devido às temperaturas altas, as azeitonas amadureceram antes do período esperado. Por isso, os produtores devem começar a colher em 20 de fevereiro. A abertura oficial está marcada para 6 de março, na propriedade do casal Jorge e Rosane Abdala, em Caçapava do Sul, na Campanha.

– O volume da safra não interfere na qualidade dos azeites gaúchos, que se caracterizam pelo sabor intenso e picante devido à colheita com azeitonas ainda verdes – afirma Rosane.

Apesar da possível queda de produção, ainda não se fala em aumento do preço do azeite ao consumidor.

karen.viscardi@zerohora.com.br

KAREN VISCARDI – INTERINA

Fonte : Zero Hora

Compartilhe!