CAMPO ABERTO – SÓ PELO CLIMA

Embora o excesso de chuva e a pouca luminosidade tenham feito o produtor redobrar a atenção às lavouras de trigo, intensificando a aplicação de fungicidas, o desenvolvimento da cultura no Estado, de forma geral, é tido como satisfatório.

Levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) divulgado ontem aponta alta de 12,8% na produção, com 1,44 milhão de toneladas.

– A tendência é de aumentar a produtividade, mas tudo vai depender do que acontecer daqui para frente – observa Carlos Bestetti, assistente da superintendência da Conab no Rio Grande do Sul.

O órgão manteve projeção do mês passado para a área, em 695,7 mil hectares, 0,5% menor do que a de 2017. Para a Emater, serão 668,39 mil hectares (-3,35%).

– Foi menor que a imaginada. Um dos motivos é a reação do preço do cereal – diz Claudio Dóro, da Emater.

Paulo Pires, presidente da Federação das Cooperativas Agropecuárias, reforça que o mercado internacional aquecido, com preços cerca de 20% maiores do que em igual período do ano passado, traz perspectiva animadora.

gisele.loeblein@zerohora.com.br gauchazh.com/giseleloeblein 3218-4709

GISELE LOEBLEIN

Fonte : Zero Hora