CAMPO ABERTO – RETRATO FIEL

Depois de sete anos em uma curva ascendente, as médias registradas na tradicional temporada de remates de primavera caíram, apontam dados do Sindicato dos Leiloeiros Rurais do Estado (Sindiler-RS). Em relação ao ano passado, a média dos touros teve recuo de 11,24%. E foi a menor dos últimos três anos. A quantidade vendida também caiu: 27% na comparação com 2016.

Nada que surpreenda o setor. Os resultados são atribuídos ao momento vivido pela pecuária.

– Foi um ano de turbulências, ruim. Teve a Operação Carne Fraca e o preço do boi gordo, lá embaixo – observa Jarbas Knorr, presidente do Sindiler-RS.

O mapa produzido pela entidade não inclui as vendas de algumas cabanhas, que não informaram os resultados, mas, segundo Knorr, ainda que melhorassem a média, não a deixariam mais alta do que em 2016.

Para o presidente da Comissão de Exposições e Feiras da Federação da Agricultura do Estado (Farsul), Francisco Schardong, se consideradas as expectativas iniciais da temporada, os números "são até bons":

– É um retrato fiel do momento.

Nos últimos 15 dias de leilões, a média foi levantada. E um dos fatores que ajudou a alavancar as vendas, diz Schardong, foi o anúncio de que o Estado quer retirar a vacina da aftosa – o que inviabilizaria no futuro o trânsito de animais. Para o presidente do Sindiler, a temporada foi positiva, em razão da liquidez.

gisele.loeblein@zerohora.com.br gauchazh.com/giseleloeblein 3218-4709

GISELE LOEBLEIN

Fonte : Zero Hora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *