CAMPO ABERTO – RETOMADA SIMBÓLICA

A presença russa no quadro de exportações da carne suína brasileira apareceu de forma tímida no mês de novembro. Dados mostram que foram embarcadas 820 toneladas, volume pequeno se comparado ao da média mensal de 23 mil toneladas no ano passado. Mas há um peso simbólico.

O fim do embargo da Rússia foi anunciado no último mês de outubro.

– Neste contexto, vemos a retomada dos embarques para a Rússia sinalizar para uma demanda imediata pela carne suína, considerando que a reabertura dos portos russos ao produto brasileiro ocorreu no início do mês passado – analisa Ricardo Santin, diretor-executivo da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA).

O mercado também é aposta de melhora nos resultados gerais do segmento, que embarcou 501,2 mil toneladas no acumulado do ano, recuo de 8,7% em relação a igual período de 2017. Em receita, a queda foi maior: 25,1%, com US$ 1,02 bilhão.

gisele.loeblein@zerohora.com.br gauchazh.com/giseleloeblein 3218-4709

GISELE LOEBLEIN

Fonte : Zero Hora