CAMPO ABERTO | Resultado recorde

O Brasil fechou o ano de 2019 com o melhor resultado da história das exportações de carne suína. Dados da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) mostram que foram embarcadas 750,3 mil toneladas ao longo dos 12 meses do ano passado, volume 16,2% maior do que o registrado em 2018. Em receita, a alta foi ainda maior: 31,9%, com US$ 1,59 bilhão.

O principal destino do produto brasileiro foi a China, que assumiu o primeiro lugar no ranking já em janeiro de 2019. O país ampliou em 61% o volume.

– A crise sanitária na Ásia reconfigurou o comércio internacional de proteína animal. A China, que foi a maior afetada, ampliou sua capacidade de importação de carne suína brasileira com a habilitação de novas plantas em novembro de 2019. Esse é um dos fatores que devem favorecer o aumento das vendas brasileiras em 2020 – avalia Ricardo Santin, diretor-executivo da ABPA.

Presidente da entidade, Francisco Turra acrescenta que, diferentemente dos russos, que desaceleravam as compras no final do ano em razão de questões climáticas, os atuais compradores mantiveram o ritmo, fazendo de dezembro o melhor mês de 2019.

– Agora não há mês de férias. As exportações seguem aquecidas – afirma Turra.

A Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado (Fetag-RS) realiza eleições no próximo dia 14 para o período de 2020-2024. A disputa terá chapa única, com o atual presidente, Carlos Joel da Silva, buscando a reeleição. No total, 202 sindicatos estão aptos a participar da votação.

gisele.loeblein@zerohora.com.br 3218-4709

GISELE LOEBLEIN

Fonte: Zero Hora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *