CAMPO ABERTO – RESULTADO DA EXPOINTER TRADUZ REALIDADE DO SETOR

Mais do que aguardados, os números de negócios da 40ª Expointer eram previsíveis. Salvo exceções, como a agricultura familiar, que cresceu expressivos 40%, os demais segmentos tiveram tímidos avanços ou até mesmo redução. É porque a feira está diretamente relacionada com o momento vivido pelo setor.

– Tudo está dentro de um contexto da realidade – observou Ernani Polo, secretário da Agricultura, durante o tradicional balanço da feira, realizado ontem.

Traduzindo: o recuo nos preços dos grãos, assim como do boi gordo, fez os produtores se reprogramarem, adquirindo apenas o que é efetivamente necessário.

– A feira, com certeza, reflete a situação do produtor. Ele hoje é um homem consciente, é um empresário, não compra mais por comprar – afirma Carlos Sperotto, presidente da Federação da Agricultura do Estado (Farsul).

Economista-chefe do Sistema Farsul, Antônio da Luz acrescenta que os investimentos feitos agora "foram muito mais planejados do que nos anos de recordes". Da mesma forma, a redução registrada nas vendas de animais se alinha à crise vivida na pecuária. O setor sentiu os efeitos da Operação Carne Fraca e também das delações da JBS. Outro baque veio do embargo americano ao produto brasileiro.

– No atual contexto, não vejo como relevante a redução de cerca de 10% na comercialização (de animais). Até porque o preço médio permanece sendo valorizado – avalia Eduardo Finco, presidente da Federação Brasileira das Associações de Criadores de Animais de Raça (Febrac).

Claudio Bier, presidente do Sindicato das Indústrias de Máquinas e Implementos Agrícolas (Simers), que se mostrava otimista no início da feira e previa alta de 10% em relação ao ano passado no segmento, reconheceu que o produtor está mais seletivo.

O que todos concordam é que as feiras seguem sendo vitais para a indústria e para pecuária. É o momento de atrair a atenção para, quem sabe mais à frente, fechar a compra.

gisele.loeblein@zerohora.com.br zerohora.com/giseleloeblein 3218-4709

GISELE LOEBLEIN

Fonte : Zero Hora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *