CAMPO ABERTO – RESPOSTAS ÀS DECLARAÇÕES DE LULA

Entidades do agronegócio repudiaram declarações do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) feitas na passagem por Santa Maria. Em um trecho, ele falou que o produtor tinha "dois prazeres na vida: um quando pegava o dinheiro, e o outro, quando dava calote no governo".

O presidente da Federação da Agricultura do Estado (Farsul), Gedeão Pereira, ressaltou, em nota, que o dinheiro que financia o agronegócio não é do governo e "muito menos do ex-presidente, mas dos agentes financeiros". Além disso, afirma que ao chamar os produtores de caloteiros não só não está refletindo a verdade como está sendo preconceituoso.

Dados do BC de janeiro confirmam que a inadimplência no crédito rural é a menor: 3,09% (pessoa física) e 0,83% (pessoa jurídica). A do cartão de crédito rotativo ficou em 35,75%.

Lula afirmou ainda que se "eles (criadores) tratassem os empregados que nem tratam os seus cavalos, estariam muito bem de vida". A Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos diz que a raça trabalha com o conceito de "família crioulista" e por isso jamais teria espaço para maus tratos, principalmente de trabalhadores. O comunicado ressalta ainda que a atividade gera mais de 240 mil empregos diretos e indiretos no país.

gisele.loeblein@zerohora.com.br

GISELE LOEBLEIN

Fonte : Zero Hora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *