CAMPO ABERTO | Reação à alta faz preço do boi recuar

Depois de um novembro histórico, com o valor do boi gordo atingindo quantias recordes no país, dezembro começou com recuo nas cotações. Dados levantados pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) da USP, que refletem o mercado de São Paulo, mostram que o valor da arroba caiu quase R$ 20 no período de seis dias. Encerrou a semana cotado a R$ 211,60, redução de 8,53% sobre a sexta-feira anterior. Um dia antes, estava com valor ainda menor (veja abaixo).

Thiago de Carvalho, pesquisador do Cepea/USP, diz que a explicação para o movimento vem da demanda:

-A alta da arroba (que chegou a 36,44% em novembro) refletindo no preço da carne assustou o consumidor, que está escolhendo a carne que compra. A demanda interna enfraqueceu e, naturalmente, há efeito na cadeia.

Monitoramento do Ministério da Agricultura também apontou redução, de 9%, no preço na primeira semana de dezembro. No Rio Grande do Sul, esse recuo no valor do gado ainda não apareceu, segundo o Núcleo de Estudos em Sistemas de Produção de Bovinos de Corte e Cadeia Produtiva da UFRGS.

Veterinário e analista da Scot Consultoria, Hyberville Neto lembra que o ritmo dos frigoríficos também começa a diminuir a partir da segunda quinzena deste mês. A tendência é de acomodação dos preços.

– Daqui para frente deve se estabilizar – disse a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, em Encontro Estadual de Cooperativistas Paranaenses.

Especialistas, no entanto, reforçam que o patamar mudou. Ou seja: ainda que os valores voltem a se acomodar, depois da arrancada expressiva, não serão mais os mesmos de antes. Até porque alguns dos fatores que contribuíram para a alta serão mantidos em 2020.

– As exportações continuam positivas para a China. É possível que haja período mais calmo no início do ano, mas vão continuar comprando – complementa Neto.

CAMPO ABERTO

Fonte: Zero Hora

Compartilhe!