CAMPO ABERTO – PROJETO PARA GERAR ENERGIA COM SOBRAS

Com investimento de R$ 5,5 milhões, a Cooperativa dos Citricultores Ecológicos do Vale do Caí (Ecocitrus) está colocando em prática projeto pioneiro no tratamento de resíduos da produção. Seis biodigestores (foto) estão convertendo resíduos sólidos e líquido-pastosos em biofertilizantes. Os equipamentos têm capacidade instalada de 10 mil metros cúbicos. E os produtos dessa transformação estão beneficiando mais de 300 agricultores do Vale do Caí. Até o momento, cerca de cem empresas destinam sobras para a Ecocitrus, em Montenegro. Além de biofertilizantes, é possível gerar gás metano e compostos sólidos.

De acordo com o gerente de relações institucionais da cooperativa, Ernesto Kasper, o objetivo é buscar alternativas para amenizar gastos com combustível e energia elétrica. O material produzido pelos biodigestores serve para o abastecimento de veículos.

– É um sistema comum em países da Europa, por exemplo, mas aqui não havia ainda – completa Maique Kochenborger, presidente da Ecocitrus.

gisele.loeblein@zerohora.com.br gauchazh.com/giseleloeblein 3218-4709

GISELE LOEBLEIN

Fonte : Zero Hora