CAMPO ABERTO – PRESSA EM FORMATAR FUNDO

Recém eleito presidente da Federação das Associações de Arrozeiros do Estado (Federarroz-RS), Alexandre Velho saiu satisfeito das reuniões de que participou ontem, em Brasília. A primeira, com o presidente do BNDES, Joaquim Levy, foi para tratar do fundo de aval, mecanismo que vem sendo discutido como forma de resolver o endividamento agrícola.

No encontro, também estava presente o deputado Jerônimo Goergen (PP), que vem participando das discussões sobre o fundo chamado de "fraterno" pelo ministro da Economia, Paulo Guedes.

Ficou acertado que estudos para viabilização serão intensificados, e nova reunião, no Rio, sairá dia 4 de junho. A ideia é tentar reduzir o juro, hoje estimado em 11%, para 9%.

– Buscamos que o fundo seja lançado com o Plano Safra, dia 12 – diz Velho.

Depois, em conversa com Guedes, o dirigente falou sobre os problemas que afetam a cultura do arroz, em especial a questão do Mercosul. E conseguiu emplacar uma pré-agenda com o ministro para 5 de junho.

Foi com parecer favorável do senador Lasier Martins (Pode-RS) que projeto de lei para isentar de IPI insumos, máquinas e equipamentos usados na produção de leite deu um passinho à frente na Comissão de Agricultura e Reforma Agrária. O texto vai para análise na Comissão de Assuntos Econômicos, em caráter terminativo.

gisele.loeblein@zerohora.com.br gauchazh.com/giseleloeblein 3218-4709

GISELE LOEBLEIN

Fonte : Zero Hora

Compartilhe!