CAMPO ABERTO – PREJUÍZOS ESPRAIADOS

As águas que deixam rastro de destruição na Fronteira Oeste, também se acumulam na Campanha, trazendo impactos igualmente indesejados para a produção agropecuária. Em Dom Pedrito (foto acima), o cenário levou o sindicato rural a transferir a 40ª Feira de Ovinos e 31ª Lã e Carne, que começariam amanhã, para 1º e 2 de fevereiro.

Presidente da entidade, Luiz Augusto Gonçalves de Gonçalves diz que os prejuízos já chegam a R$ 185 milhões, apenas na agropecuária.

– Em apenas um dia, choveu 400 milímetros. O grande problema foi esse: volume expressivo em pouco tempo – observa o dirigente.

As maiores perdas deverão ser registradas nas lavouras de arroz e de soja, que ganhou espaço nos últimos anos na região. Mas a pecuária também será atingida, com problemas que incluem a dificuldade de manejo e o aparecimento de doenças. Um exemplo é o carrapato, que encontra no excesso de umidade e no calor ambiente favorável para o desenvolvimento.

Há áreas no interior do município da Campanha que estão incomunicáveis, com estradas intransitáveis e pontilhões afetados.

No próximo dia 22, comitiva de Dom Pedrito deve ir a Brasília tratar sobre ações que possam amenizar o impacto das perdas.

gisele.loeblein@zerohora.com.br gauchazh.com/giseleloeblein 3218-4709

GISELE LOEBLEIN

Fonte : Zero Hora