CAMPO ABERTO – PLANO SAFRA E PREVIDÊNCIA NO RADAR DA EXPOAGRO

Dos muitos temas que apareceram nos discursos da cerimônia de abertura da 19ª Expoagro-Afubra, ontem, em Rio Pardo, no Vale do Rio Pardo, dois seguirão sendo discutidos. Um é o Plano Safra da agricultura familiar, que deve ser lançado até maio.

O assunto está em tramitação no Ministério da Agricultura. A proposta da Secretaria da Agricultura Familiar e Cooperativismo é para que o volume de recursos disponibilizado para os financiamentos do Pronaf seja ampliado de R$ 30 bilhões para R$ 35 bilhões. Em tempos de orçamento em contingência, a missão mais difícil para concretizar esse aumento de 16% certamente será a de convencer o Ministério da Economia a avalizar a liberação.

Também foi discutida a criação de linhas voltadas para habitação rural, aquisição e regularização de terra, reivindicações feitas por entidades ligadas aos pequenos produtores.

– Temos o mês de abril para fazer as negociações com o Ministério da Economia e depois passar pelo Conselho Monetário Nacional – diz Fernando Schwanke, secretário nacional da Agricultura Familiar.

As negociações vêm sendo conduzidas pelo secretário de Política Agrícola, Eduardo Sampaio, para quem foram apresentadas as sugestões das linhas novas dentro do Pronaf, na semana passada.

– Outra questão que nos preocupa é o juro agrícola. Os produtores não podem ser penalizados com a nova estrutura sugerida pelo Ministério da Economia – acrescentou Benício Werner, presidente da Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra).

Com impacto direto na vida do produtor, a reforma da Previdência também foi lembrada. No texto apresentado pelo Planalto, a idade mínima para a aposentadoria rural foi modificada para as mulheres, que passariam a ter direito ao benefício a partir dos 60 anos, mesma idade dos homens. Para os trabalhadores urbanos, foi mantida diferença entre os gêneros.

MODELO FAMILIAR

As feiras com produtos da agricultura familiar caíram tanto no gosto dos consumidores – e dos agricultores- que deverão servir de referência de um projeto para todo o Brasil. Uma proposta para a realização de feiras nacionais do segmento está sendo elaborada pelo Ministério da Agricultura. A informação foi divulgada na cerimônia de inauguração do pavilhão das agroindústrias no parque da Expoagro-Afubra, em Rio Pardo.

A estrutura era aguardada desde 2016. Até então, as agroindústrias eram organizadas no mesmo espaço, mas com lonas. A obra foi custeada com recursos de emenda parlamentar do deputado Heitor Schuch (PSB-RS), no valor de R$ 926,1 mil e contrapartida do município com a Afubra, somando mais R$ 40,25 mil.

A área construída tem 1,5 mil metros quadrados e nesta edição abriga 152 empreendimentos em 149 estandes de 80 municípios. São produtores como Beatriz Maria Meurer, 33 anos, que há 10 participa da Expoagro-Afubra.

– É maravilhoso poder ter esse contato, um espaço para interagir com os consumidores. Com a estrutura fixa, o ambiente fica mais agradável, e as pessoas acabam ficando mais tempo – opina a expositora, da Koloniebackhaus, de Salvador do Sul.

gisele.loeblein@zerohora.com.br gauchazh.com/giseleloeblein 3218-4709

GISELE LOEBLEIN

Fonte : Zero Hora

Compartilhe!