CAMPO ABERTO – PEDIDOS À PROVA NA SERRA GAÚCHA

Teve espaço para brinde e para provar as bebidas da serra gaúcha. Mas a visita do ministro interino da Agricultura, Eumar Novacki, também teve gostinho de reivindicação. Representantes do setor apresentaram lista de solicitações.

A primeira foi para que o governo libere R$ 400 milhões destinados a financiamentos de estocagem, para a safra recém-colhida. O Rio Grande do Sul responde por 90% da produção nacional de uvas para processamento de vinhos, espumantes e sucos.

Outro ponto importante foi o cadastro vitivinícola nacional. Segundo Carlos Paviani, diretor de Relações Institucionais do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin), há nove anos a área de informática do ministério trabalha no desenvolvimento de sistema, sendo que o RS tem o seu em funcionamento.

– Neste ano, será implantado sistema novo, desenvolvido pela Procergs. Foi esse que sugerimos ao ministério que fosse utilizado – explica Paviani.

Os produtores e indústria também querem mais rigor na fiscalização de vinhos importados. A reclamação é de que não são submetido às mesmas regras que os rótulos nacionais.

O encontro com Novacki (à direita na foto, ao lado do superintendente da Agricultura no RS, Bernardo Todeschini, e Mauro Zanus, chefe geral da Embrapa Uva e Vinho) foi na Embrapa Uva e Vinho, em Bento Gonçalves, onde provou variedades da fruta e do suco Também conheceu vinícolas da região.

gisele.loeblein@zerohora.com.br

GISELE LOEBLEIN

Fonte : Zero Hora