CAMPO ABERTO | Parceria para inovação

O Estado deve fechar ainda neste ano termo de cooperação com Israel na área de tecnologia – inclusive no agronegócio -, em linha com o programa Inova RS, lançado no mês passado. O secretário de Inovação, Ciência e Tecnologia, Luís Lamb (foto), falou sobre o assunto em evento na Capital com a presença do embaixador israelense Yossi Shelley. O debate promovido pelo Lide-RS, Grupo de Líderes Empresariais, tinha como tema Ambiente de Inovação e as Oportunidades de Negócios entre o Estado do Rio Grande do Sul e Israel.

Segundo Lamb, a expectativa é de que o acordo possa sair até novembro. As tratativas vêm sendo feitas e novo encontro está marcado para a próxima semana:

– Estamos estreitando relações para fazer uma aproximação mais efetiva.

Shelley reforçou a vocação israelense para a inovação, acrescentando que a tecnologia pode ajudar o agronegócio brasileiro a vender mais com custos menores. Os exemplos citados por ele vão desde a irrigação por gotejamento desenvolvida no deserto israelense até a utilização de drones para monitorar problemas no campo.

– Hoje, as empresas decidem se instalar em um local não só por questões de financiamento, fiscais, mas por condições intelectuais. Estamos vivendo na economia do conhecimento. Esse é o ativo que interessa. Queremos mostrar que o Rio Grande do Sul tem cérebros preparados para esse novo momento – acrescentou Lamb.

Além da cooperação entre os governos, empresários também querem ver de perto o terreno fértil para a inovação de Israel. Uma missão deverá ser organizada para o próximo ano, explica o presidente do Lide-RS, Eduardo Fernandez:

– Eles realmente têm muito essa cultura da inovação. E a gente também pode captar isso. Com recursos naturais e tecnologias, podemos ser um Estado extremamente pujante.

gisele.loeblein@zerohora.com.br 3218-4709

GISELE LOEBLEIN

Fonte: Zero Hora