CAMPO ABERTO – PARA RETER TALENTOS

A perda de servidores para a iniciativa privada, com salários mais atrativos, tem sido uma preocupação no Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga). Projeto de lei encaminhado pela Casa Civil em regime de urgência para a Assembleia Legislativa tenta diminuir essa evasão, enquanto a tão batalhada gratificação não sai. A proposta altera o plano de progressão, ao modificar artigo da lei que instituiu o quadro de servidores e foi considerado inconstitucional pela Procuradoria-Geral do Estado.

Um total de 30 funcionários, que entraram nos concursos de 2013 e 1016, saiu do Irga. E de 332 que foram chamados, 150 nem chegaram a assumir, em razão dos baixos salários.

gisele.loeblein@zerohora.com.br gauchazh.com/giseleloeblein 3218-4709

GISELE LOEBLEIN

Fonte : Zero Hora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *