CAMPO ABERTO – ONDE A ENERGIA SOLAR PODE AVANÇAR MAIS

O avanço da chamada geração distribuída com energia solar é bem maior nas cidades gaúchas do que no campo, exatamente onde o fornecimento pelas concessionárias é mais deficiente. E é um fator que limita a compra de equipamentos (de irrigação ou para atividade leiteira) para as propriedades. Em 2018, no Estado, em média são sete novas conexões por dia. Em áreas rurais, apenas uma a cada 3,2 dias. Das mais de 3,17 mil unidades com geração solar no RS, somente 150 são da classe rural, conforme a Aneel.

Na geração distribuída, o consumidor gera a sua própria eletricidade com fontes renováveis e, em momentos de menor demanda, o excedente vai para a rede. Assim, obtém créditos que são abatidos da conta.

caio.cigana@zerohora.com.br

CAIO CIGANA

Fonte : Zero Hora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *