CAMPO ABERTO – OLHAR TREINADO

Cada tipo de queijo tem características peculiares. E cabe ao olhar treinado de um jurado avaliar qual produto mais se encaixa nos padrões da variedade. Mas para fazer a distinção de detalhes, é preciso preparação. É por isso que a Associação Gaúcha de Laticinistas (AGL), em parceria com a Associação das Pequenas Indústrias de Laticínios do RS, promove hoje e amanhã, na Capital, a 5ª edição do Curso de Juízes de Queijo.

O público é variado, de técnicos a pessoas da área de gastronomia. Para quem trabalha no setor, o treinamento é considerado importante para melhoria da produção, avalia Neila Richards, professora da UFSM, diretora científica da AGL e ministrante:

– A análise sensorial é ferramenta básica na pesquisa e no desenvolvimento. O profissional vai conseguir comparar a produção, ter condições de melhorar técnica e produto.

gisele.loeblein@zerohora.com.br gauchazh.com/giseleloeblein 3218-4709

GISELE LOEBLEIN

Fonte : Zero Hora