CAMPO ABERTO – Novo capítulo

Quase dois anos depois de ter deflagrado a Operação Cotrijui, o Ministério Público do Estado apresentou denúncia contra quatro ex-executivos da cooperativa do Noroeste. A acusação é de apropriação indébita de grãos de associados. Eles teriam usado os cargos na cooperativa para agir como se fossem proprietários, passando a negociar o produto sem o conhecimento e o autorização dos donos.

Estão entre os denunciados os ex-presidentes Vanderlei Fragoso e Eugênio Frizzo, o ex-diretor superintendente Gilmar fragoso e o ex-analista executivo, Renilton Prauchner.

O MP diz que só se manifestará sobre o caso após recebimento da denúncia pela Justiça. Também foi feito pedido para que os bens dos denunciados sejam congelados.

Gilmar Fragoso, porta-voz dos citados, afirma que estão indignados "pois nenhum centavo da cooperativa ou dos produtores foi objeto de desvio da gestão que fez parte":

– Nossa consciência está tranquila e acredito que a Justiça prevalecerá no final do processo, com a absolvição.

A cooperativa, que já foi a maior da América Latina, acumula dívidas de mais de R$2 bilhões. No mês passado, teve a liquidação extrajudicial convertida em judicial.

* Colaborou Eduardo Uhlmann

gisele.loeblein@zerohora.com.br 3218-4709

GISELE LOEBLEIN

Fonte : Zero Hora

Compartilhe!