CAMPO ABERTO – NOVIDADE MONITORADA CAMPO

Não foi por acaso que a alemã Bayer escolheu o sul do país para começar a aplicar uma nova geração de fungicida desenvolvida a partir de uma molécula nova, até então inexiste no mercado brasileiro. A região é onde a marca tem a liderança desse tipo de produto no mercado da soja – condição que busca estender também ao panorama nacional.

A nova geração atende pelo nome de Fox Pro e utiliza o princípio ativo bixafen carboxamida, cujo registro foi obtido pela multinacional em 2017. Na safra passada, o produto, usado no combate de doenças como a da ferrugem asiática, foi pré-lançado, com um grupo fechado de 800 produtores utilizando a tecnologia, somando cerca de 400 mil hectares. Agora, entra no circuito nacional.

– Foi uma venda assistida. O produtor foi acompanhado desde o começo da lavoura, não só a área com a nova tecnologia, mas também as outras – explica Abdalah Novaes, diretor de negócios da Bayer para o Rio Grande do Sul.

Ao tabular os dados coletados, a empresa diz que verificou média de quatro sacas a mais de produtividade por hectare em relação à versão anterior.

Claro que o custo da novidade também não é o mesmo: a estimativa é de uma saca a uma saca e meia por hectare, o que daria margem de 2,4 a três sacas.

GISELE LOEBLEIN

Fonte : Zero Hora