CAMPO ABERTO – NOVA COMPOSIÇÃO DOS NEGÓCIOS

Tradicional criatório de animais angus, a Cabanha Catanduva, de Glorinha, deve diversificar seu plantel, com a retomada da criação de brangus e a investida em exemplares braford, ambas sintéticas, cruzamento de zebu com raças britânicas.

A decisão reflete, segundo o proprietário Fábio Gomes, a preocupação com um problema que vem ganhando um espaço indesejado no Estado: o carrapato.

– Está excessivamente preocupante e faz com que o produtor de terneiro ponha um pouco de sangue zebu no seu rebanho – observa Gomes.

Por conta disso, haverá liquidação de 70 fêmeas angus de alta performance, inclusive algumas trazidas da Argentina e do Uruguai.

Também serão ofertados 70 touros (40 angus, 20 brangus e 10 braford). Com um mercado bastante "complicado", o pecuarista projeta que, se chegar à media de R$ 9 mil, ficará satisfeito:

– São 30 anos de seleção. Temos uma clientela formada, fiel. Mas as médias não são mais as mesmas de cinco anos atrás.

ENQUANTO SE PREPARA PARA BUSCAR NOVO STATUS SANITÁRIO EM RELAÇÃO À FEBRE AFTOSA, O RS MANTÉM MOBILIZAÇÃO PARA A VACINAÇÃO. EM NOVEMBRO OCORRE A SEGUNDA ETAPA DE IMUNIZAÇÃO, PARA BOVINOS E BUBALINOS DE ATÉ 24 MESES. TÉCNICOS REFORÇAM A IMPORTÂNCIA DOS PRODUTORES COLABORAREM, VACINANDO E INFORMANDO ANORMALIDADES.

gisele.loeblein@zerohora.com.br

GISELE LOEBLEIN

Fonte : Zero Hora