CAMPO ABERTO – NOS TRILHOS

Se os negócios seguirem o ritmo registrado até o momento, o setor de máquinas poderá fechar 2018 com o melhor resultado desde 2013. A palavra escolhida para definir este ano é "retomada". No acumulado até setembro, as vendas são 7,7% maiores (veja ao lado). Carolina Rossato, presidente do Sindicato das Indústrias de Máquinas e Implementos do RS credita o movimento à variação cambial, que estabiliza o preço das commodities. O outro é efeito da disputa entre EUA e China.

gisele.loeblein@zerohora.com.br gauchazh.com/giseleloeblein 3218-4709

GISELE LOEBLEIN

Fonte : Zero Hora