CAMPO ABERTO – NO RADAR

O PLANTIO de milho está praticamente concluído no Estado. Segundo dados da Emater, mais de 90% da área foi cultivada. Da mesma forma, a colheita do trigo chega ao final, com 92% do total cultivado. Com o tempo seco, a soja alcançou 40% da área estimada.

AIR FAGUNDES

Presidente do CRMV-RS

Líder da chapa de oposição, o médico veterinário Air Fagundes assumiu nesta semana, pela terceira vez, a presidência do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Rio Grande do Sul (CRMV-RS). A cerimônia oficial de posse ocorre hoje. Ele conversou sobre desafios do cargo.

Como o conselho vê o projeto de terceirização da inspeção estadual?

Quando assumimos, a lei já estava aprovada, e entendemos que a função do conselho, que é uma autarquia, é fazer o que está previsto na lei. Nosso papel é fazer com que seja bem aplicada. Há preocupação com a qualificação desse profissional (o médico veterinário da iniciativa privada que poderá fazer a inspeção no Estado). O consumidor está cobrando isso. Quer um produto e um serviço de qualidade. Existe uma possibilidade de o conselho gerir o treinamento desses veterinários que trabalharão na inspeção.

Qual seria exatamente a competência da entidade?

Seria fazer o treinamento, qualificar. Esses profissionais seriam cadastrados pelo conselho. A atribuição de monitorar esses profissionais é do conselho.

E como o senhor enxerga a possibilidade da retirada da vacina contra a febre aftosa no Estado e no país?

Vou convidar técnicos para oficialmente tirarmos uma posição. Devemos ter comissões para assuntos específicos, entre os quais, o da aftosa.

Ação movida e acolhida pelo STJ prevê liberação do registro de agropecuárias no órgão. Isso preocupa?

Sim, precisamos que a sociedade civil nos ajude. Hoje, há exigência da presença de um responsável técnico nas revendas, onde são vendidos antibióticos, anestésicos. O conselho fiscaliza isso. O estabelecimento pode ser submetido a processo administrativo. Essa "vitória" das agropecuárias (em ação movida em São Paulo) é nociva.

A CAIXA ANUNCIOU A PRORROGAÇÃO DA REDUÇÃO DO JURO NAS LINHAS DE CUSTEIO DO PRONAMP. A TAXA FOI DIMINUÍDA PARA 6,7% E CONTEMPLARÁ PROPOSTAS ATÉ 28 DE DEZEMBRO. NOS QUATRO PRIMEIROS MESES DA SAFRA 2017/2018, O BANCO TEVE CRESCIMENTO DE 74% NO CRÉDITO RURAL.

gisele.loeblein@zerohora.com.br

GISELE LOEBLEIN

Fonte : Zero Hora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *