CAMPO ABERTO | NO RADAR

Com o processo eleitoral em andamento, a expectativa de que o projeto de lei para alteração do Fundoleite seja votado neste ano é mínima. O texto, que prevê percentuais para uso dos recursos (10% para convênio, 70% para assistência técnica e 20% para programas de desenvolvimento), está neste momento engavetado.

Profissões no lugar de ovos. Ou melhor, profissionais nas formas do alimento dentro da tradicional embalagem do produto. Essa foi a forma que a Associação Gaúcha de Avicultura (Asgav) encontrou para inovar nas ações da Semana do Dia Mundial do Ovo, comemorado na sexta-feira. O objetivo é nutrir o consumo, que é de 227 per capita no Rio Grande do Sul, acima da média nacional, de 212.

A programação inclui de distribuição de kits, como os chaveiros, homenageando categorias, a workshops.

Os mascotes (acima) representam profissões que se relacionam com a proteína por meio da produção ou consumo – como veterinários, chefs e atletas.

– Todos os profissionais precisaram e precisam de uma boa alimentação – diz José Eduardo dos Santos, diretor-executivo da Asgav.

Ele acrescenta que há a ideia de fazer parceria com rede de supermercados, onde os chaveiros poderão ser distribuídos na compra de ovos, criando uma série de colecionáveis.

O Rio Grande do Sul é o sexto maior produtor do alimento no país, com 3,5 bilhões de unidades ao ano. DÚZIA DE PROFISSIONAIS

gisele.loeblein@zerohora.com.br gauchazh.com/giseleloeblein 3218-4709

GISELE LOEBLEIN

Fonte: Zero Hora