- Ricardo Alfonsin Advogados - https://alfonsin.com.br -

CAMPO ABERTO | MP acompanha denúncias de deriva

O Ministério Público do Estado (MP) deve mobilizar as promotorias do Interior para que, em casos de confirmação da deriva do herbicida 2,4-D, os responsáveis sejam identificados. O promotor Alexandre Saltz, que cuida de inquérito civil sobre o problema, lembra que existem regras a serem respeitadas, e o descumprimento implica em punições, inclusive criminais.

– Não podemos deixar que a conduta ilegal e irresponsável de alguns, contrariando recomendações técnicas e instruções normativas, macule todo o processo -acrescenta Saltz, em referência à negociação aberta após a confirmação de casos no ano passado e que resultou na elaboração de instruções normativas do Estado.

Até a tarde de ontem, a Secretaria contabilizava 55 denúncias de suspeitas de deriva. Dessas, 35 tiveram amostras coletadas.

A continuidade da deriva é motivo de grande preocupação para produtores de uva, maçã, azeitona e noz -pecã. O promotor lembra que o inquérito segue aberto e reforça:

– Quem fizer mau uso, poderá ser determinante até mesmo para que a gente pense na proibição da aplicação.

GISELE LOEBLEIN

Fonte: Zero Hora

Compartilhe!