CAMPO ABERTO – Mobilizados

A paralisação dos servidores da Secretaria da Agricultura pode ter impacto sobre a produção de itens como carne e leite. Funcionários do quadro têm, entre outras atribuições, a de fiscalização de abates e da produção de laticínios em indústrias sob inspeção estadual.

Fiscais agropecuários, técnicos e agentes administrativos da pasta uniram forças com outros servidores, ontem, em mobilização em frente ao Palácio Piratini (foto). A greve deve seguir nos próximos dias, sem previsão para retomada das atividades. Segundo a Associação dos Fiscais Estaduais Agropecuários do Estado (Afagro) a adesão na categoria é de 95%.

– É uma mobilização nunca vista. Todos frigoríficos, inspetorias veterinárias estão parando. Se em 2015 ia faltar galeto de domingo, agora vai faltar galeto, carne, leite, tudo – avalia Antonio Augusto Medeiros, presidente da Afagro.

Em assembleia ficou decidido o calendário da mobilização, que inclui manifestações no Interior e na Capital. A orientação passada aos servidores agropecuários, segundo Medeiros, é de que parem as atividades e se juntem às demais categorias em greve. Amanhã, funcionários da secretaria devem participar de ato no Hemocentro e no Centro Administrativo Fernando Ferrari, em Porto Alegre.

Diretor do Departamento de Defesa Agropecuária (DDA), Antonio Carlos Ferreira Neto, reforça que ainda não há como avaliar os impactos da mobilização. O departamento aguarda posicionamento da Justiça em relação ao percentual mínimo de funcionamento das atividades.

-Estamos buscando solucionar problemas pontuais – diz Ferreira Neto.

As demandas são recebidas no fones (51) 3288-6314/6235, e e-mails ddagr@seapdr.rs.gov.br e ddagr@agricultura.rs.gov.br.

gisele.loeblein@zerohora.com.br 3218-4709

GISELE LOEBLEIN

Fonte : Zero Hora