CAMPO ABERTO – JÁ É HORA DE FALAR DE EXPOINTER

Marcada para o segundo semestre, a Expointer também foi assunto no lançamento da Expoleite e da Fenasul, em Esteio.

Por dois motivos. O primeiro, foi o pedido feito pelo presidente da Comissão de Exposições e Feiras da Federação da Agricultura do Estado (Farsul), Francisco Schardong, para que o governo "quebre um tabu", deixando a feira "pronta" um mês antes do início.

– Para não ser aquela aflição e correria de última hora.

O outro motivo veio do anúncio do projeto tocado pela Secretaria da Agricultura para a instalação de placas fotovoltaicas nas estruturas cobertas. Segundo o secretário Covatti Filho, são cerca de 2 mil metros quadrados que poderiam ter equipamentos acoplados. A implementação permitira economia de R$ 500 mil por mês nos gastos do parque – hoje, com déficit anual de cerca de R$ 1 milhão. A ideia seria viabilizar o investimento, estimado entre R$ 15 e R$ 20 milhões por meio de parcerias com a iniciativa privada, lançando o projeto na feira.

Para a 42ª Expointer, duas questões estão definidas: o ingresso terá mesmo valor de 2018 (R$ 13 para pedestre) e locações de espaços terão alta de 5%.

Também está sob avaliação do governo o modelo de gestão do parque, tarefa para a secretaria de Gestão e Governança Corporativa.

gisele.loeblein@zerohora.com.br gauchazh.com/giseleloeblein 3218-4709

GISELE LOEBLEIN

Fonte : Zero Hora