CAMPO ABERTO | Gisele Loeblein ANTES QUE AS PERDAS CRESÇAM

 
  •  

    Com o aceno feito pelo Ministério do Planejamento, os fiscais federais agropecuários aguardavam só uma posição do Ministério da Agricultura para avaliar o fim do paralisação, que já dura 15 dias.
    – Existe possibilidade de a assembleia sair amanhã (hoje). Depende da boa vontade do Ministério da Agricultura – diz Marcos Lessa, vice-presidente do Sindicato Nacional dos Fiscais Federais Agropecuários (Anffa).
    Da pasta, estão pendentes reivindicações como a implementação da meritocracia e o pagamento do adicional de fronteira. Também parte da pauta de reivindicações, o reajuste salarial e a mudança no nome do cargo ficaram acertadas em reunião, ontem pela manhã, no Ministério do Planejamento. Conforme Lessa, o governo sinalizou com aumento de 10,8%, em dois anos, e a alteração da categoria, que passaria a ser chamada de auditor fiscal federal agropecuário. Essas duas ofertas serão levadas para apreciação na assembleia e poderão ou não ser aceitas.
    Enquanto o movimento segue – e apesar da compreensão sobre a legitimidade das reivindicações –, representantes de indústrias reforçam a preocupação com os prejuízos, decorrentes da lentidão no embarque de cargas de produto brasileiro. Ontem, a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) divulgou balanço das exportações de frango em setembro. O leve recuo em volume – 0,3% – no mês, em oposição ao crescimento no acumulado do ano, é atribuído ao efeito da paralisação.
    – Começou a gerar impactos a partir do primeiro dia da greve, perdurando por 10 dias úteis no mês. Vínhamos em ritmo crescente desde junho, e provavelmente registraríamos novas elevações em setembro, se os embarques não tivessem sido prejudicados – entende o presidente da ABPA, Francisco Turra.
    O Rio Grande do Sul é um dos Estados com maior adesão à greve – 95% da categoria, segunda a delegacia sindical no RS da Anffa.

  • NO RADAR

    O PROJETO de lei que regulamenta coleta e transporte de leite no Estado (Transleite) poderá dar um passo à frente na próxima terça-feira. O parecer do relator, deputado Jorge Pozzobom (PSDB), deve ser votado na Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia.

  • COM A ASSINATURA DA ORDEM DE SERVIÇO PELO GOVERNADOR, AS OBRAS DA SEGUNDA FASE DA BARRAGEM DO RIO JAGUARI, EM SÃO GABRIEL, DEVEM COMEÇAR A SER EXECUTADAS AINDA NO MÊS DE OUTUBRO.

  • INTERESSE DO BR CENTRAL

    A genética de qualidade produzida nos criatórios do Estado tem servido de chamariz para pecuaristas de outras regiões do país, que vêm às compras na temporada de remates. Foi assim no remate da Guatambu, Alvorada e Caty, em Dom Pedrito, em que 90% das fêmeas ofertadas foram arrematadas por produtores do Brasil central.
    – São vendas impulsionadas pela qualidade da carne e adaptação da raça braford nessa região – diz Valter Pötter, diretor-proprietário da Guatambu.
    O leilão teve faturamento de R$ 2,63 milhões com a venda de 482 animais, resultado comemorado pelos proprietários. A liquidez foi quase total – apenas seis animais não foram negociados.
    A média geral deste ano ficou em R$ 5,45 mil. Entre os touros, a maior média foi da raça braford: R$ 9,52 mil. O animal mais valorizado foi o touro da raça polled hereford Capitão (foto), vendido por R$ 30 mil.

  • PARCERIA REVELADA

    Dispostas a buscar seu espaço frente a gigantes do setor, a argentina Pla e a gaúcha KF, de Candido Godói, resolveram somar forças. A parceria foi anunciada ontem, com a apresentação do pulverizador Águia 2.500 (foto). A negociação começou quando a empresa gaúcha decidiu ampliar o portfólio. Pesou na escolha do parceiro, o histórico da empresa argentina que, no país vizinho, tem 46% de participação.
    – Produzimos um pulverizador com a identidade visual da KF – diz Renato Silva, diretor de vendas e marketing da Pla.
    A crise atual não intimidou. Pelo contrário.
    – É uma questão de posicionamento estratégico. Nos anos bons, todas empresas vão apresentar novidades. Nos anos ruins, são poucas – pondera Cristiano Bieger, gerente comercial da KF.

  • Fonte : Zero Hora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *