CAMPO ABERTO – Futuro garantido

– O agro não vive mais sem as feiras – resumiu Gedeão Pereira, presidente da Federação da Agricultura do Estado (Farsul), sobre O Futuro das Feiras Agropecuárias, tema do Campo em Debate, realizado pelo Grupo RBS na Casa em Esteio.

O dirigente esteve ao lado de Marco Antonio Dornelles, coordenador-geral da Expoagro-Afubra, Nei Mânica, presidente da Expodireto-Cotrijal e do secretário da Agricultura, Covatti Filho. Confira alguns dos temas que ganharam destaque no evento e que também marcarão essa edição da Expointer.

MERCOSUL E UE

O acordo entre o Mercosul e a União Europeia (UE), após duas décadas de negociação, deve receber destaque, sobretudo no atual momento, com o incêndio na Amazônia como ponto de tensão.

Dornelles, ressaltou que o acerto Mercosul-UE é central para o tabaco brasileiro:

– É muito positiva a queda total das barreiras.

VACINA CONTRA AFTOSA

Essa poderá ser a última Expointer com o rebanho bovino e bubalino vacinado contra a febre aftosa. Mas enquanto a auditoria do Ministério da Agricultura, agendada para 2 a 6 de setembro, não sai, ninguém arrisca um veredito.

– A decisão do governo do Estado será técnica – antecipou Covatti Filho, revelando que já solicitou R$ 19 milhões à defesa agropecuária nacional para investir na compra de equipamentos para as inspetorias gaúchas.

O presidente da Farsul diz que há divisão entre os produtores. Enquanto suinocultores desejam ampliar mercados e preços, o que seria facilitado pelo fim da vacina, pecuaristas têm dúvidas sobre a medida:

– Não saberia dizer se devemos ou não suspender a vacina, porque isso implica maior vigilância. A Farsul mantém silêncio sobre o assunto enquanto aguarda o resultado da auditoria.

VITRINES DA PRODUÇÃO

Imprescindíveis para trocas de experiências entre produtores rurais, as feiras agropecuárias também servem como palco de reivindicações às autoridades e são imbatíveis para impulsionar os negócios.

– A Expodireto foi um divisor de águas para Não-Me-Toque: temos empresas que faturam na feira o equivalente a três meses de operação – salientou Nei Mânica.

gisele.loeblein@zerohora.com.br 3218-4709

GISELE LOEBLEIN

Fonte : Zero Hora