CAMPO ABERTO | Espaço para crescer

Com pouco mais de 170 mil hectares cultivados com eucalipto no Rio Grande do Sul, dos quais 90% em terras próprias, a chilena CMPC vê espaço para expandir a área plantada no país, inclusive no Estado – onde emprega 6,6 mil pessoas em 62 municípios.

– O Brasil é a avenida do crescimento da CMPC no mundo. No Chile, por exemplo, temos poucos espaços a serem ocupados pela silvicultura – afirmou o diretor-geral da multinacional no Brasil, Mauricio Harger.

Com barreira imposta pela legislação que limita a compra de áreas rurais por estrangeiros, a empresa planeja a expansão por meio de parcerias com proprietários de terras e também pelo fundo de investimentos florestal – espécie de sociedade.

– Existem oportunidades para formação de base florestal para o crescimento. Isso faz parte dos nossos estudos estratégicos – disse o executivo, durante o Painel CMPC: cem anos de mundo e 10 anos de Brasil.

A empresa produz no país 1,86 milhão de toneladas de celulose por ano. Em 2018, faturou R$ 4,7 bilhões no Brasil. A planta de Guaíba quadruplicou sua produção desde 2015, com a expansão da fábrica. Do total produzido, 90% é exportado.

Colaborou Joana Colussi

CAMPO ABERTO

Fonte: Zero Hora

Compartilhe!