CAMPO ABERTO – ESPAÇO DO TRIGO

A área dedicada à cultura do trigo no Estado deverá ter aumento de 4,12%, segundo o primeiro levantamento da safra de inverno feito pela Emater. Seriam 739,4 mil hectares com o cereal, ante 710,16 mil hectares.

O estudo foi feito com base em dados apurados na primeira quinzena de abril em 246 municípios gaúchos, que representam 89% da área total.

Principal lavoura da estação, o trigo vem perdendo espaço. Já ocupou área de mais de 1 milhão de hectares, mas desde 2013 registra recuos sistemáticos, que refletem o ânimo – ou melhor, a falta de – do agricultor.

Diretor técnico da Emater, Alencar Rugeri avalia que essa tendência de queda se confirma há alguns anos em razão também dos custos de produção e preços pouco atrativos. Muitos produtores mantêm o trigo apenas pela vantagem agronômica da rotação de culturas do que pela rentabilidade.

– Até porque, os estoques mundiais estão altos e o consumo diminui a cada ano – completa Rugeri.

A segregação das variedades é vista como alternativa para garantir mercado e liquidez diante desse cenário. O plantio no Estado está em andamento, mas no compasso permitido pela chuva – o tempo úmido tem provocado atrasos na semeadura.

Para a aveia branca e a cevada, também lavouras de inverno, a projeção é de aumento de área, mas para a canola, o indicativo, por, ora, é de redução de espaço.

gisele.loeblein@zerohora.com.br gauchazh.com/giseleloeblein 3218-4709

GISELE LOEBLEIN

Fonte : Zero Hora

Compartilhe!