CAMPO ABERTO – ENERGIA PARA A METADE SUL

O empresário paulista Luiz Eduardo Batalha tem uma meta audaciosa: em 60 dias, quer colocar a pedra fundamental da fábrica de pellets (combustível sólido de granulado de resíduos de madeira) que pretende erguer em Pinheiro Machado, na Campanha. A área, de 140 hectares, por onde passa ferrovia, já foi comprada.

Ontem, Batalha trouxe ao Estado o investidor estrangeiro que, com ele, aplicará um total de US$ 350 milhões no projeto. Ele visitou a região e foi ciceroneado por autoridades do governo estadual. Para tocar a ideia, que vem sendo gestada há dois anos, foi criada a companhia Pellco.

– Estamos nos finalmentes, acertando detalhes referentes ao porto de Rio Grande. Já temos a floresta contratada. E tudo feito com investimento privado – afirma Batalha.

O insumo para a produção serão 96 mil hectares, localizados em um raio de 50 quilômetros (que haviam sido plantados para o antigo projeto da Votorantim). Quando pronta a indústria, serão gerados 800 empregos só na parte da colheita.

A capacidade instalada será, inicialmente, de 900 mil toneladas.

Na segunda fase, o potencial irá dobrar. A projeção é de que, iniciadas as obras, a unidade esteja concluída em dois anos.

Batalha já tem investimentos no Estado. É o maior produtor individual de oliveiras do país, negócio que iniciou em 2010. Antes disso, em 2004, trouxe a rede Burger King ao Brasil.

gisele.loeblein@zerohora.com.br gauchazh.com/giseleloeblein 3218-4709

GISELE LOEBLEIN

Fonte : Zero Hora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *