CAMPO ABERTO | EMBAÇOU DE VEZ

A perspectiva de que novos aportes de recursos sejam feitos nas linhas de financiamento de máquinas do Pronaf Mais Alimentos parece improvável. Apesar da boa vontade da ministra da Agricultura, Tereza Cristina, muitas das solicitações têm esbarrado no Ministério da Economia. O mesmo vale para as articulações do próximo Plano Safra.

– Não adianta só negociar com a Agricultura – avalia Heitor Schuch (PSB), que entregou à ministra pedido da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de mais R$ 500 milhões para o Mais Alimentos.

Faltando dois meses para o fim do atual Plano Safra, a falta de dinheiro nas principais linhas – o Moderfrota também esgotou recursos – preocupa fabricantes.

– Vamos acionar entidades e parlamentares, porque senão, ficaremos 60 dias sem dinheiro e sem saber como será o próximo Plano Safra – diz Claudio Bier, presidente do Sindicato das Indústrias de Máquinas e Implementos.

O BNDES informou em março que o Pronaf estava sem verba. O problema se acentuou porque o Banco do Brasil, que remanejou recursos, também ficou sem dinheiro, como publicou a coluna.

gisele.loeblein@zerohora.com.br gauchazh.com/giseleloeblein 3218-4709

GISELE LOEBLEIN

Fonte: Zero Hora

Compartilhe!