CAMPO ABERTO – Definição dos próximos passos

Depois de ter sido aprovada mudança no percentual de contribuição previdenciária de servidores civis, funcionários da Secretaria da Agricultura decidem hoje os próximos passos da greve. A deliberação virá de assembleia unificada que reúne sindicatos de categorias que atuam na pasta.

As entidades estudarão se mantêm a mobilização ou se suspendem até a Assembleia Legislativa retomar a votação do pacote do Executivo, o que está previsto para o início de 2020.

O Sindicato dos Servidores de Nível Superior do Poder Executivo do RS (Sintergs) informou ontem à Secretaria da Agricultura que cumprirá determinação do Tribunal de Justiça para manutenção de 30% do efetivo de servidores em atividade. A Associação dos Fiscais Agropecuários do Estado (Afagro) ainda não foi notificada oficialmente da liminar, mas também acatará a decisão. Segundo a associação, a adesão de fiscais à paralisação é de 90%.

– Queremos fazer uma greve dentro da legalidade – afirma Beatriz Ferreira Scalzilli, vice-presidente da Afagro.

Do início da mobilização até ontem, deixaram de ser emitidos 2,67 mil documentos para o transporte de vegetais, fazendo com que cerca de R$ 101 milhões deixassem de circular. Além disso, 34 pedidos de cadastro de aplicadores de herbicidas hormonais esperam avaliação.

– Isso mostra a importância do nosso trabalho para a sanidade e a economia do Estado – reforça Beatriz.

gisele.loeblein@zerohora.com.br 3218-4709

GISELE LOEBLEIN

Fonte : Zero Hora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *