CAMPO ABERTO – DE COMER COM OS OLHOS

A qualidade que se vê em pista na Expointer, com os animais de genética diferenciada, se converte em carne de qualidade. E os visitantes da feira mostram que gostam de conhecer de perto os segredos dos bons cortes – e dos bons pratos à base de proteína animal. Prova disso é o grande público que, mais uma vez, tem comparecido à Vitrine da Carne Gaúcha. Até ontem, 4 mil pessoas visitaram o espaço, organizado pelo Programa Juntos Para Competir (que une Sebrae, Senar e Farsul).São quatro horários diários de demonstrações: às 10h30min e às 16h30min de bovinos, ao meio-dia de ovinos, e às 14h de suínos. As seções vão só até o sábado.

Além da desossa, feita por Marcelo Bolinha, o chef Márcio Ávila ensina receitas que podem ser feitas com o produto, com direito a degustação.

– Temos a elaboração de cortes diferenciados. São partes principalmente do dianteiro, que visam melhor aproveitamento da carne – afirma José Simões Pires, técnico do Senar-RS.

A proposta está dentro do conceito do campo à mesa, que busca levar todo o trabalho do produtor ao consumidor. No espaço do Sebrae existem também oficinas com sommeliers, mostra de tecnologia aplicada nas grandes culturas e startups lançando produtos.

gisele.loeblein@zerohora.com.br gauchazh.com/giseleloeblein 3218-4709

GISELE LOEBLEIN

Fonte : Zero Hora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *