CAMPO ABERTO – Dados da exportação do agro no RS: além dos números

Há uma má e uma boa notícia no levantamento apresentado na Expointer pela Secretaria de Planejamento do Estado. A má é que o Rio Grande do Sul terminou o primeiro semestre deste ano com recuo nas exportações do agronegócio. Os US$ 5,15 bilhões representam queda de 15,5% sobre os seis primeiros meses de 2018.

Essa redução foi puxada pela soja, principal produto da pauta de exportações do Estado, que teve faturamento de US$ 1,6 bilhão, recuo de 48,2%. A explicação vem de razões como arrefecimento da demanda chinesa e base de comparação elevada.

– Julho foi o primeiro mês do ano em que as exportações de soja foram maiores do que no ano passado. Normalmente, no primeiro semestre é vendida 50% da produção de soja. Em 2019, foi só 30% – pontua o economista Sérgio Leusin Júnior, do Departamento de Economia e Estatística (DEE) da secretaria.

O ingrediente positivo do balanço vem do fato de o Estado estar retomando, de forma sistemática, a divulgação dos números referentes aos embarques do setor.

Os levantamentos vinham sendo apresentados de 2015 a 2017, mas com a extinção da Fundação de Economia e Estatística, foram interrompidos. Agora, voltarão a ser compilados pela equipe de pesquisadores do DEE.

– É um insumo para pensar desenvolvimento. É muito importante ter uma parte do Estado que cuide disso. A pessoa jurídica é o que menos importa – afirma a secretária Leany Lemos.

O economista do DEE Rodrigo Feix explica que a ideia é fazer a apresentação trimestral dos dados – além das exportações, também foram detalhados os empregos formais do setor.

– Com a mudança de metodologia do Ministério da Economia, tivemos de fazer trabalho de harmonização das estatísticas. A alteração aumentou a importância de ter alguém que compile essa informação – observou Feix.

Da mesma forma, a secretária Leany reforçou que está sendo retomado o convênio com o IBGE e que a estimativa é de que o próximo PIB já seja feito pelo departamento – desde a extinção da FEE, em abril do ano passado, o dado sobre a geração de riquezas não vem sendo levantado pelo Estado.

gisele.loeblein@zerohora.com.br 3218-4709

GISELE LOEBLEIN

Fonte : Zero Hora

Compartilhe!