CAMPO ABERTO | Cota de trigo sem tarifa autorizada

A autorização para importação do Brasil de cota anual de 750 mil toneladas de trigo com tarifa zero, anunciada ontem pelo Ministério da Agricultura, não causa preocupação a produtores e indústrias do Estado. O Rio Grande do Sul está em plena safra do cereal. As lavouras vinham com bom desenvolvimento, mas a chuva traz preocupação em relação à qualidade e ao rendimento.

Presidente da Comissão de Trigo da Federação da Agricultura do RS, Hamilton Jardim, lembra que o país não é autossuficiente, o que leva à necessidade de importação. A Argentina é hoje o principal fornecedor – países do Mercosul têm livre comércio.

– Para o produtor do Sul, não influencia quase nada. O frete deixará esse trigo da cota mais caro do que o argentino. Deve ir para Norte e Nordeste – completa Diniz Furlan, presidente do Sindicato da Indústria de Trigo do RS.

NO RADAR

Minuta de proposta para incentivo à produção de etanol no Estado será entregue hoje ao governador Eduardo Leite. O texto foi construído pela Frente Parlamentar em Defesa da Produção e Autossuficiência de Etanol, presidida por Elton Weber (PSB). A ideia é sensibilizar Leite, já que, por ser política estadual, o projeto precisa ser apresentado pelo Executivo.

gisele.loeblein@zerohora.com.br 3218-4709

GISELE LOEBLEIN

Fonte: Zero Hora