CAMPO ABERTO – CHAMA ACESA

Mais do que manter viva a chama da tradição gaúcha, os festivais de churrasco têm sido vitrines para produção de carne de qualidade.

Na terceira edição de Ô Churras, que ocorre no próximo sábado, em Gramado, na Serra, não será diferente.

Os organizadores têm parceria com a Associação Brasileira de Angus e três frigoríficos do Estado (Zimmer, Silva e Cotripal), para fornecer carne a quatro ilhas. É uma forma de mostrar a carne certificada, selo de qualidade conferido à proteína que atende aos padrões estabelecidos.

Nesta edição, além de comida, bebida e atrações para as crianças, haverá cursos e workshops. Outra proposta do evento é apresentar variações às formas de fazer e aos cortes utilizados no churrasco.

– A ideia é conseguir mesclar técnicas tradicionais, com espeto, animal inteiro, e produtos como cordeiro, picanha com cortes novos, do dianteiro – explica Enzo Arns, produtor do evento.

Uma das novidades apresentadas será a entraña, corte parecido com o vazio, tradicional no Uruguai ou na Argentina, onde é chamado de corte do assador.

Na última edição do evento, o público presente veio de 15 Estados diferentes do Brasil e de 72 municípios do Rio Grande do Sul. Os valores do ingresso variam conforme a faixa etária.

AS TRATATIVAS PARA ACORDO ENTRE BRASIL E CHINA DEVERÃO SER ACELERADAS. O MINISTÉRIO DO COMÉRCIO CHINÊS E A ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE PROTEÍNA ANIMAL (ABPA) TRABALHAM NA ELABORAÇÃO DE PROPOSTA PARA SOLUCIONAR O IMPASSE CRIADO A PARTIR DA INVESTIGAÇÃO DE PRÁTICA DE ANTIDUMPING ABERTA PELO PAÍS ASIÁTICO, QUE IMPÔS SOBRETAXA AO PRODUTO BRASILEIRO.

gisele.loeblein@zerohora.com.br gauchazh.com/giseleloeblein 3218-4709

GISELE LOEBLEIN

Fonte: Zero Hora