CAMPO ABERTO – AZEITANDO A VOCAÇÃO

A produção de oliveiras que começou como projeto-piloto, para testar as possibilidades agrícolas da localidade, rende agora frutos na Quinta da Estância, em Viamão, na Região Metropolitana. A propriedade, que é referência em turismo rural e na formação de crianças e de empresários, deu início aos trabalhos de colheita nesta semana.

A estimativa é de que, neste ciclo, sejam colhidas sete toneladas de azeitona que serão processadas pela Costa Doce. Das 2,5 mil árvores em 12 hectares, cerca de 800 estão em produção.

– Essa é a primeira colheita de maior volume. Buscamos a oliveira como desafio na área de pesquisa e para ver se a região era vocacionada para isso também – explica Rafael Goelzer, diretor de relacionamento com o mercado da Quinta da Estância.

A ideia partiu do pai, Lucídio, fundador da Quinta da Estância, que firmou parceria com a Embrapa, semeando as primeiras oliveiras em 2010. Para o próximo ano, a ideia é já estar com o lagar próprio construído, permitindo a industrialização no local.

No Estado, a abertura oficial da colheita está marcada para o dia 15 março, em Formigueiro. O convite foi entregue ontem ao governador Eduardo Leite.

gisele.loeblein@zerohora.com.br gauchazh.com/giseleloeblein 3218-4709

GISELE LOEBLEIN

Fonte : Zero Hora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *