CAMPO ABERTO – Arena de soluções agro

Grandes empresas, startups e produtores rurais terão espaço para mostrar e discutir inovação e tecnologia para o campo na Expodireto Cotrijal 2020 (leia acima). Está a pleno a construção da Arena Agrodigital, que terá infraestrutura circular e formato multipalco. O espaço, de 1,6 mil metros quadrados, abrigará grandes companhias e agtechs, além de quatro auditórios, lounge e espaço gourmet.

A ideia surgiu com a necessidade de estimular o desenvolvimento de soluções.

– Estivemos recentemente em Israel, na universidade de Tel Aviv, e no Vale do Silício (EUA), e trouxemos o que vimos em novidade para cá. Além do agronegócio, essas startups podem ajudar todos os segmentos da economia – afirma Nei Mânica, presidente da Cotrijal, organizadora da feira.

A arena será palco de 40 palestras simultâneas durante os cinco dias de programação. Os visitantes poderão escolher, com auxílio de fones multicanal, qual tema de maior interesse para acompanhar. Segundo o dirigente, o objetivo é conectar o produtor às tendências de futuro do agronegócio.

– Temos de trabalhar em duas frentes: tanto incorporar mais tecnologia para o agro quanto produzir aqui a tecnologia, que é outro benefício importante para a economia. Que possamos desenvolver e produzir as soluções no Rio Grande do Sul, além de exportarmos – diz o governador Eduardo Leite, detalhando que o Estado está desenvolvendo um projeto para incentivar startups.

Segundo o governador, o papel do Estado seria de articulação entre universidade, poder público e iniciativa privada, mas não descartou a possibilidade de ceder incentivos fiscais e benefícios em financiamentos.

Os encontros para tratar das ações do governo do Estado para adaptar o sistema de defesa agropecuária para a retirada da vacina contra a febre aftosa no Estado já começaram. No sábado, a partir das 9h, a Secretaria da Agricultura promoverá seminário sobre o tema no 33º Rodeio Crioulo Internacional de Vacaria. Em janeiro, o Ministério da Agricultura apontou 18 recomendações a serem tomadas para que o RS deixe de imunizar bovinos e bubalinos.

karen.viscardi@zerohora.com.br

KAREN VISCARDI – INTERINA

Fonte : Zero Hora

Compartilhe!