CAMPO ABERTO – AINDA SOBRE O GLIFOSATO…

Com aplicação anual de 2,4 bilhões de euros em inovação, a alemã Bayer ainda precisa gastar tempo e dinheiro dando explicações sobre produtos de uso consolidado. É o caso do glifosato.

Perguntado sobre como a empresa vê o parecer dado pela Anvisa ao mesmo tempo em que enfrenta nova batalha judicial nos EUA, Márcio Santos, diretor comercial no Brasil da divisão agrícola, afirmou que existem mais de 800 estudos globais que referendam a segurança do herbicida, usado em mais de 90% das lavouras de soja do Brasil.

– Tem uma coisa que é ciência, e outra que é crença. Uma vez que eu acredito em algo, é muito difícil mover isso. E os meus experimentos estão tentando convencer os palmeirenses de que o Corinthians é melhor. Não basta dado, evidência – comparou.

Ele lembrou que o Brasil tem 50 milhões de hectares cultivados pelo sistema de plantio direto – para o qual o glifosato é essencial. Nos EUA, em área semelhante, a técnica chega a 40%. Na Europa, o índice cai para 5%, levando em conta área que é 15% da brasilera.

CAMPO ABERTO

Fonte : Zero Hora