CAMPO ABERTO – A SAFRA DÁ AS CORES

Já é tempo de colheita de uva na Serra. Neste ano, a expectativa é de que o Rio Grande do Sul tenha produção de 550 mil toneladas. Na propriedade da família Dani, interior de Caxias do Sul, o ritmo é frenético. Nas encostas dos morros da localidade de Caravaggio da Terceira Légua, os parreirais começam a ganhar cor.

A primeira variedade a apresentar seu aroma e sabor é a vênus, uva de mesa sem sementes, com paladar suave, adocicado e acidez destacada. Na família Dani, a variedade precoce ocupa cerca de meio hectare de área e vai render pelo menos 5 mil quilos. Na Serra, a previsão é colher mais de uma tonelada.

– É o nosso papai noel – compara a matriarca da família, Neusa Dani.

Nessa época, a fruta é mais valorizada, pois a oferta no mercado ainda é reduzida. Para Serafini Dani, o melhor preço da safra é antes do final do ano.

Toda a uva colhida vai para a Ceasa de Porto Alegre. Ele recebe até R$ 4 por quilo. Nos mercados de Caxias, a variedade é vendida a R$ 8 o quilo.

No ano passado, o Estado teve colheita de 663 mil toneladas. Neste ano, a chuva de granizo, registrada em outubro, destruiu cerca de 20% da produção em 14 municípios da região.

gisele.loeblein@zerohora.com.br gauchazh.com/giseleloeblein 3218-4709

GISELE LOEBLEIN

Fonte : Zero Hora

Compartilhe!