Camex zera taxa para importar milho

Por Cristiano Zaia | De Brasília
Após articulação do Ministério da Agricultura, o Comitê Executivo de Gestão (Gecex), órgão do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), decidiu zerar, por seis meses, a tarifa de 8% do imposto de importação que incide sobre o milho de países que não pertencem ao Mercosul.

O comitê, instância técnica vinculada à Câmara de Comércio Exterior (Camex), autorizou que a retirada do imposto entre em vigor a partir da publicação de uma portaria no "Diário Oficial da União", o que deve acontecer na semana que vem, como informou o Ministério da Agricultura. A publicação ainda depende de assinatura do ministro do Desenvolvimento, Armando Monteiro.

A medida deve ser referendada pelo Conselho de Ministros da Camex, mas como houve consenso entre os técnicos dos ministérios que compõem a câmara não será necessária a validação final da Camex para entrar em vigor.

Pela decisão de ontem, um volume de até um milhão de toneladas importado nesse período de seis meses ficará do livre do imposto. O que ultrapassar esse montante terá de pagar a tarifa de 8%. Segundo o MDIC, a cota não é por país, mas para o volume total de exportações.

A iniciativa veio após a queixa das indústrias processadoras de carnes de frango e suína de que a menor oferta de milho no mercado interno encareceu o preço do cereal, e por consequência o custo de produção de empresas como BRF e JBS, que já vêm importando milho há mais de um mês.

Fonte: Valor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *