Calor europeu afeta produção da agricultura

A onda de calor e seca na Europa provoca situações inusitadas, como na Suíça, onde o Exército leva água de helicóptero a vacas que pastam nos Alpes e pescadores tentam salvar peixes que começam a morrer por causa da temperatura dos rios. Mas para além dessas medidas inusitadas, o fato é que o calor extremo em deixado rastros devastadores em vários países e o setor de agronegócios é um dos que mais têm sofrido.

No mercado de commodities agrícolas, o maior prejudicado tem sido o trigo. Na Rússia, que lidera a produção no continente e as exportações mundiais, a tonelada do cereal alcançou € 234 na sexta-feira, maior nível desde 2014. Depois da colheita recorde do ano passado, os russos preveem queda de 20% na produção em 2018, para 68,5 milhões de toneladas. A Alemanha tem perdas estimadas em 8 milhões de toneladas.

Por Assis Moreira | De Genebra

Fonte : Valor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *