Caixa passa a oferecer juro menor que o do Plano Safra

Depois que alguns bancos privados começaram um movimento de redução de juros no crédito rural, a Caixa aderiu à estratégia. O banco anunciou na sexta-feira que vai diminuir suas taxas cobradas nos financiamentos com juros controlados para até 6,7% ao ano, patamar bem inferior aos 8,5% cobrados nas operações de custeio rural do Plano Safra 2017/18. A redução, no entanto, só valerá para setembro.

Em comunicado, o banco público, que começou a atuar no mercado de crédito rural há cinco safras, informou que fará uma "promoção" com taxas a partir de 6,7% ao ano para as linhas que tiveram juros fixados acima de 7,5% ao ano – ou seja quase todas as linhas do Plano Safra. As exceções são o PCA (armazenagem) e o Inovagro (inovação).

De acordo com a instituição, a medida foi adotada depois que o Conselho Monetário Nacional (CMN) permitiu, na segunda-feira da semana passada, que os bancos apliquem taxas abaixo do teto estabelecido pelo Plano Safra nas linhas que têm os depósitos à vista como fonte de recursos. Para a Caixa, a redução temporária dos juros também deve proporcionar queda nos custos de plantio para os produtores.

Como antecipou o Valor, bancos privados como Santander e Bradesco já vêm praticando nos últimos dois meses taxas entre 7,5% e 8% ao ano em contratos de crédito rural, mas em operações que têm como fonte de recursos as Letras de Crédito do Agronegócio (LCA), a juros livres.

No total, a Caixa informou que disponibilizou R$ 10 bilhões para operações de crédito rural nesta temporada 2017/18.

Por Cristiano Zaia | De Brasília

Fonte : Valor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *