Cade deve aprovar acordo de Minerva e BRF com restrição

Apesar de ainda não ter sido aprovada definitivamente pela superintendência-geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), a aquisição dos ativos de bovinos da BRF pela Minerva Foods, em troca de uma participação de 15,2% de seu capital, deverá ser aprovada pelo órgão antitruste com uma pequena restrição, segundo fonte a par do assunto.

Em parecer disponibilizado na sexta-feira passada, a superintendência-geral do órgão recomendou a seus conselheiros "que sejam ponderadas" possíveis medidas restritivas, "com o fim de sanar efeitos anticompetitivos do ato de concentração".

Na prática, o órgão está preocupado com a gerência e controle indireto que a BRF pode ter na Minerva File Foods (MFF), controlada da Minerva que produz alimentos processados à base de carne para o setor food-service (alimentação fora do lar). De acordo com uma fonte ouvida pelo Valor, o Cade aprovará a operação com a restrição de que a BRF não tenha acesso aos números e à estratégia da MFF. A expectativa é que o órgão aprove a operação em até quatro meses.

A preocupação exposta pela superintendência-geral do Cade remonta ao processo em que o órgão antitruste aprovou, em 2011, a união entre Sadia e Perdigão – que deu origem à BRF. Para dar aval ao negócio, o Cade exigiu a venda de uma série de ativos e determinou que a empresa não poderia mais fazer aquisições na área de alimentos processados à base de carnes no Brasil.

Com o acordo com a Minerva, o órgão antitruste quer se resguardar e evitar que a BRF tenha informações financeiras e estratégicas sobre o desempenho da MFF. Em fato relevante protocolado ontem na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a Minerva informou que a superintendência-geral do Cade "identificou preocupações concorrenciais" nos mercados de frios saudáveis, processados de frango, quibes e almôndegas. Esses mercados representaram 1,5% do faturamento de R$ 5,8 bilhões da empresa no ano passado.

© 2000 – 2014. Todos os direitos reservados ao Valor Econômico S.A. . Verifique nossos Termos de Uso em http://www.valor.com.br/termos-de-uso. Este material não pode ser publicado, reescrito, redistribuído ou transmitido por broadcast sem autorização do Valor Econômico.
Leia mais em:

http://www.valor.com.br/agro/3577940/cade-deve-aprovar-acordo-de-minerva-e-brf-com-restricao#ixzz3495BsGDg

Fonte: Valor | Por Luiz Henrique Mendes | De São Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *