Cade aprova parceria da Monsanto

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou ontem, sem restrições, uma aliança entre a americana Monsanto e a dinamarquesa Novozymes. Segundo parecer do Cade, a parceria busca o aumento da eficiência para pesquisa e comercialização de soluções microbianas para o setor agrícola.

"Essa aliança contará com a com a capacidade da Novozymes de descobrir, desenvolver e produzir soluções microbianas e com a capacidade da Monsanto de pesquisa, desenvolvimento, teste e comercialização", destacou o parecer do Cade. A aliança tem objetivo de desenvolver e comercializar descobertas de novos produtos biológicos de cada uma das empresas.

"A operação não resultará na formação de uma sociedade com o propósito específico e a aliança funcionará exclusivamente com base no contrato celebrado entre a Monsanto e a Novozymes", afirmou documento do Cade.

O órgão afirma ainda que a Monsanto não fabrica ou vende produtos microbiológicos no Brasil. Portanto, é entrante nesse mercado. Pelo acordo a Monsanto vai pagar inicialmente US$ 300 milhões a Novozymes.

A aliança entre as duas empresas foi anunciada em 10 de dezembro. Segundo comunicado feito na época, a americana passará a ser responsável pelo marketing do atual portfólio de produtos biológicos da Novozymes e também por grande parte de sua organização comercial.

© 2000 – 2014. Todos os direitos reservados ao Valor Econômico S.A. . Verifique nossos Termos de Uso em http://www.valor.com.br/termos-de-uso. Este material não pode ser publicado, reescrito, redistribuído ou transmitido por broadcast sem autorização do Valor Econômico.
Leia mais em:

http://www.valor.com.br/agro/3401172/cade-aprova-parceria-da-monsanto#ixzz2r2JRd5ik

Fonte: Valor | Por De Brasília

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *