Cadastro pela internet facilita desembarque de grãos no PR

Em Paranaguá, a fila de navios é grande, alguns chegam a esperar 40 dias.
Distribuição de senhas online facilitou para os caminhões.

Do Globo Rural

Comente agora

Navios estão ao largo no litoral do Paraná, na fila de espera há 74 graneleiros.

Este ano, o longo período de chuvas atrapalhou bastante o embarque de grãos no Porto de Paranaguá. Ao todo, foram 27 dias de chuva e embarques parados, mas mesmo assim, quase um milhão de toneladas de soja já foram exportadas nos dois primeiros meses deste ano.

O tempo médio de espera dos navios ao largo em Paranaguá tem sido de 40 dias. Um deles chegou no dia oito de fevereiro, mas só agora atracou para levar 60 mil toneladas de soja para a China.

Oitenta por cento da safra de soja chega ao porto pelas rodovias em caminhões com capacidade para 30 mil toneladas ou mais. O movimento é intenso nesta época do ano, mas mesmo assim não se formaram filas.

O Porto de Paranaguá adotou um sistema de senhas pela internet, que acabou com as filas às margens das rodovias. As senhas são liberadas de acordo com a capacidade de armazenamento dos silos no porto.

Para os caminhoneiros, o agendamento online facilitou a vida. Em outros tempos, o motorista Valdomiro Brisa conta que chegou a dormir três dias na beira da estrada. A fila que levava ao porto tinha quilômetros, às margens da BR-277. Hoje ele não perde mais tempo. "Agora com o cadastro feito, a gente entre direto no pátio, chega e já entra", diz.

Fonte: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *