Cabanha Catanduva se despede da raça Angus

Leilão que liquidou o plantel faturou R$1,1 milhão e teve como animal mais valorizado um touro vendido por R$16,2 mil

Touro Brangus, chamado São Bibiano Sultan, Lote 107 vendido na Liquidação de Plantel Angus Catanduva.

Touro Brangus, chamado São Bibiano Sultan, Lote 107 vendido na Liquidação de Plantel Angus Catanduva. | Foto: Mauro Schaefer

Em leilão marcado pelo aspecto emocional, a cabanha Catanduva liquidou seu plantel de bovinos da raça Angus, ontem, na Santa Ursula Remates, em Glorinha. O derradeiro leilão colocou em pista 60 touros e 200 fêmeas, incluindo animais Brangus e Braford. Sob o martelo de Fábio Crespo, o remate acabou com pista limpa e faturamento de R$ 1,1 milhão.

O titular da cabanha, Fábio Gomes, não conteve a emoção antes do início do leilão. “Foi uma decisão difícil, mas em razão de eu não ter sucessor nesta área e já estar perto dos 70 anos, tive de reduzir os negócios”, justificou Gomes, que além de pecuarista é advogado. A criação de Brangus será mantida. 
As atividades da Catanduva se iniciaram em 1988, contando na época com genética oriunda da cabanha São Bibiano, de Uruguaiana. Desde então, o criatório tornou-se um dos principais do país da seleção genética da raça Angus. “Nasci no campo, saí para fazer a minha formação e quando pude decidi aplicar minha poupança no campo”, recordou Gomes. Segundo o proprietário, a Catanduva foi uma das responsáveis pela introdução do Angus vermelho no Brasil, por meio da importação de 300 fêmeas da Argentina. A cabanha também se empenhou pela criação de uma certificação para a carne Angus. O trabalho da Catanduva foi reconhecido com diversas premiações, incluindo mais de 20 grandes campeonatos na Expointer. 
O exemplar mais valorizado do dia foi o touro brangus São Bibiano Sultan 4995, arrematado por R$ 16,2 mil pela Fazenda Elisa, de Goiás. Um dos destaques foi a venda da vaca Catanduva TE390 Tércia TE 127, com renda destinado ao Instituto da Criança com Diabetes. Pela característica especial da oferta, o animal acabou arrematado por R$ 27 mil.
Para os touros, as médias foram de R$ 6,6 mil (Angus), R$ 5,7 mil (Braford) e R$ 7 mil (Brangus). Para as fêmeas, de R$ 3,8 mil (Angus), R$ 2,4 mil (Brangus) e R$ 3,8 mil (Braford). 

Por Danton jr

Fonte : Correio do Povo