BSBios começa a processar grãos em Passo Fundo

Fonte:  Valor | Por Sérgio Ruck Bueno | De Porto Alegre

A BSBios inaugurou ontem sua unidade de esmagamento de grãos em Passo Fundo (RS), que vai suprir 100% da matéria-prima necessária para a produção de biodiesel na usina instalada na mesma cidade. O investimento somou R$ 130 milhões, sendo 65% financiados pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), informou o diretor-presidente Erasmo Battistella.

A empresa, que em julho vendeu 50% do controle para a Petrobras Biocombustíveis por R$ 200 milhões, tem outra usina em Marialva (PR) e prevê produzir entre 230 milhões e 240 milhões de litros de biodiesel em 2011, ante 180 milhões em 2010. O produto é vendido nos leilões realizados pela Agência Nacional de Petróleo (ANP) e para o ano que vem a estimativa é de uma nova alta de 15%, disse o executivo.

De acordo com ele, a expansão do volume físico em 2012 deverá ser acompanhada na mesma medida pelo faturamento bruto, que neste ano já deve alcançar R$ 1 bilhão. No ano passado a empresa teve receita bruta de R$ 665,5 milhões, com alta de 67% sobre 2009, e lucro líquido de R$ 25,3 milhões.

Com o crescimento das vendas projetado para o ano que vem, a BSBIOS chegaria a até 96% de utilização da capacidade instalada total atual de 287 milhões de litros por ano, sendo 160 milhões em Passo Fundo e 127 milhões em Marialva. Por conta disso, a usina paranaense será ampliada em 40% até meados de 2012, adiantou Battistella. O valor do investimento ainda não foi definido.

A nova esmagadora começou a operar gradualmente em Passo Fundo no primeiro trimestre e tem capacidade para produzir 158,4 mil toneladas de óleo degomado por ano com o processamento de 850 mil toneladas de grãos, basicamente soja. Até então a BSBIOS produzia apenas um terço da matéria-prima usada pela usina local em uma esmagadora arrendada há dois anos em Estrela (RS). O restante era adquirido no mercado, assim como ocorre em Marialva.

Segundo Battistella, 30% da soja adquirida em Passo Fundo é produzida por agricultores familiares, o que garante à empresa o selo "combustível social" concedido pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário e redução no recolhimento do PIS/Pasep e Cofins. A BSBIOS também está fomentando produtores de canola na região para diversificar as fontes de matérias-primas e pretende adquirir a produção de 100 mil hectares do grão em seis anos, ante 25 mil hectares atualmente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *