Brusone está mais severa neste ano

Além dos prejuízos causados pelo frio atípico no início do ano, as lavouras de arroz no Rio Grande do Sul estão sendo afetadas nesta safra pela brusone, doença fúngica que pode causar perdas de até 60%. Segundo a Federarroz, o excesso de umidade é a principal causa. Levantamento da entidade em 27 municípios, que foi concluído na semana passada, com 40% da área colhida, indica recuo de 10,5% na produtividade, para 6,8 mil quilos por hectare, em função destes problemas. ‘Se continuar neste ritmo, a colheita será de 800 mil toneladas’, avalia o presidente da federação, Renato Rocha.

O produtor Ademar Kochenborger, de Cachoeira do Sul, registrou quebra de 40% devido à brusone na área de 500 hectares, onde espera colher 80 mil sacas. Em 23 anos de atividade, ele afirma que nunca teve prejuízo tão grande. ‘No dia 20 de fevereiro começou a branquear o cacho. Fui atrás do fungicida e em três dias tomou conta’, lamenta. Conforme o agrônomo Jerson Santos, o sintoma característico da doença na planta é a panícula esbranquiçada. Na Depressão Central a quebra varia de 10% a 40%.

Fonte: Correio do Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *